Crônica “Revistas para moças” – 17.04.2013

Ilustração para crônica de Hilton Görresen

Ilustração para crônica de Hilton Görresen

“Quando garoto, eu tinha – como, aliás, muita gente – uma tia dita solteirona. Naquela época, quando uma moça chegava aos 30 anos, pai Cronos, o senhor do Tempo, alçava em sua frente uma tabuleta: ó vós, que aqui chegastes, deixai de fora toda esperança. As pobres moças não tinham alternativa, a não ser continuarem sendo tias até o fim da vida.Essas eram as principais leitoras das revistas para moças: Grande Hotel, Capricho, Ilusão, Noturno e outras. Como minha tia costumava comprá-las ou mesmo tomá-las emprestadas das amigas, eu acabava lendo algumas delas. Eram histórias românticas em forma de fotonovelas, produzidas na Itália. Lembro-me até do nome de alguns artistas que mais protagonizavam as histórias: a morena Liza Negri, Luisella Boni, Michella Roc, Alberto Farnese. Muitos ídolos do cinema italiano passaram pelas fotonovelas: Sofia Loren, Gina Lollobrigida, Claudia Cardinale, Vitorio Gassman e até o famoso Trinity – Terence Hill – com seu nome de batismo, Mário Girotti (na realidade, não cheguei a ler histórias protagonizadas por nenhum deles, encontrei essa informação num site)….”

mendes 2013 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia 17.04.2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s