Crônica “Esse cara não sou eu” – 23.01.2013

Ilustração para crônica de Hilton Görresen

Ilustração para crônica de Hilton Görresen

“Quem já não passou por esta situação? A pessoa o vê na rua e vem com os braços abertos, a expressão de quem o conhece de longa data:– Oi! Há quanto tempo!Você não se lembra de conhecê-la. Busca desesperadamente na memória e nada. O rosto lembra alguém. E agora? Confessar que sua memória está uma droga e perguntar quem é? Enquanto não faz isso, você passa a responder evasivamente ao interlocutor, esperando uma brecha para confirmar se o conhece mesmo, lembrar-se de seu nome, ou então perceber que ele o está confundindo com alguém.Você pode nunca ficar sabendo, mas em algum lugar existe um cara que é a sua cara. Ou, dependendo da importância da pessoa, você é que é a cara dele. Você é o genérico….”

©mendes 2012 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia 23.01.2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s