Crônica “Oscar das curvas” – 11.12.2012

“Era francês; levei-o para conhecer Brasília. Na volta, ao ser perguntado o que achou: “Vi e não gostei”. Educação de mordomo da Sicília!Brasília, por seu conjunto, é a maior obra de Oscar Niemeyer, embora o projeto de Lúcio Costa tenha impedido que ela crescesse de suas entranhas e, para quem não está acostumado, pareça meio árida, principalmente no período de seca, que dura quase meio ano e deixa tudo amarelo. Mas os prédios – eliminemos os caixotes dos ministérios e de seus abomináveis anexos – exalam mensagens otimistas. Braços erguidos ao céu na Catedral,  urbanidade no Itamaraty, leveza flutuadora nas colunas do Palácio do Planalto, democracia e reflexão representadas no  Congresso, sonho de JK no seu museu e muitos etecéteras mais….”

©mendes 2012 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia  . 11.12.2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s