Crônica “LE ROI EST MORT, VIVE LE ROI” – 26.11.2012

Ilustração para a crônica de Décio Fisher

“Essa expressão apareceu na Idade Média, no século XV (1442), criada por um nobre francês, por ocasião da morte do rei Carlos VI, que teve como sucessor o filho, Carlos VII, na França. Era prática costumeira da pronta indicação de um novo soberano para se evitar eventual lacuna diretiva, bem como de inibir eventual tentativa de ocupação do trono por algum aventureiro ou usurpador. “O Rei está morto, viva o (novo) Rei” (*), é a tradução do título dessa crônica. Na Inglaterra, como nos demais reinos da época e dos remanescentes na atualidade, esse procedimento é adotado. “In casu” de acontecer à morte de um soberano no Reino Unido é usada a expressão: “The King is dead. Long live the King”, que transliterado para a nossa língua quer dizer: “O Rei está morto. Longa vida para o (novo) Rei”.Esse parágrafo proemial tem como escopo introduzir pequeno ensaio para explicar sucessão dos mandatários políticos, em todos os regimes vigentes no mundo, democráticos ou não. A ação sucessória é muito rápida. Há exemplos múltiplos na história do mundo….”

©mendes 2012 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia  . 26.11.2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s