Crônica “Koisas de Minas” – 17.11.2012

Ilustração para a crônica de Jura Arruda

“A rua estendia-se por oitenta metros repousada nas sombras das tantas árvores que continha. À esquerda, um prédio alto, único e majestoso a tudo observava com seu olhar cinzento e grave, mas não era o edifício o que mais chamava à atenção de Gil, nem eram as frondosas árvores guardiãs do passeio alheio. Chamava mais à atenção do humilde catador de papéis, a pequena loja em frente ao grande edifício. Uma loja simples com porta pantográfica cor de chumbo e um toldo marrom que ostentava em branco as palavras “Koisas de Minas”.A loja tinha prateleiras repletas de doces em ambos os lados. Balas, compotas e inúmeros alimentos caseiros reverenciavam a gula….”

©mendes 2012 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia 17.11.2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s