Crônica – “O cheiro bom da terra” – 15.11.2012

Ilustração para a crônica de Roberto Szabunia

“O título desta crônica tem duplo sentido: tem tanto a ver com o aroma que vem do solo, quanto com o cheirinho bom da saudade da minha terra. Pude curtir bem ambas as situações domingo passado, serra acima, participando de mais um encontro da família Fleischmann (da minha esposa, não do fabricante de fermento). O evento foi realizado num simpático recanto na localidade de Colônia São Pedro, em direção ao sul do município de Rio Negrinho.Era um lugar que eu não conhecia, preciso admitir, mesmo tendo nascido e me criado em Rio Negrinho. Na juventude, com a camisa 7 – eventualmente com a 18, revezando com o velho amigo Dico – dos aspirantes do Ipiranga, fui uma ou duas vezes jogar contra o São Pedro. Nem sei se o clube ainda existe, mas o campo ficava pertinho da capela – também dedicada ao santo zelador das chaves do Céu, daí a denominação da colônia….”

©mendes 2012 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia 15.11.2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s