Crônica “As Carpideiras Cênicas” – 03.09.2012

Ilustração para a crônica de Marco Vasques

“A mente e o corpo são mesmo uns punhados de mistérios. Parece que sempre serão. Quase nunca saberemos ao certo o motivo desta ou daquela reação. Dia destes, por exemplo, estávamos numa das piores peças de teatro já vista nos palcos brasileiros. Tudo acontecia daquele jeito enfadonho quando, mais que de repente, uma frase dita por um dos atores, ao que parece, fez com que uma senhora, que estava ao nosso lado, se esvaísse em lágrimas.Que gatilho, imagem, lembrança, enfim, parte do corpo aquela frase teria atingido para que aquela mulher vivesse ou revivesse um fato, uma ideia, um pingo de memória que levasse o seu corpo a reagir da forma mais inesperada possível, já que o espetáculo se posiciona numa zona inclassificável? As perguntas nos perseguem. O que teria acontecido naquele pequeno e minúsculo pedaço de tempo? Como o encontro sonoro provindo de um ator que mal sabe as entonações das palavras se aconchegou nos ouvidos daquela estranha?…”

mendes 2012 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia 03.09.2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s