Crônica “Chega de saudade”

Ilustração para a crônica de Leo Saballa

Mais um ano se passa e a pobreza musical segue esquálida no solo tupiniquim. No Brasil não foi composta nenhuma música com a marca da genialidade nos últimos 20 ou 30 anos. Claro que existem raras exceções que desafiam a minha memória. Não quero parecer saudosista nem fatalista, mas até o final da década de 70 o rádio (AM) propagava através do vinil verdadeiras obras primas para deleite de uma geração privilegiada que ao mesmo tempo macaqueava ao som dos roqueiros norte-americanos. Todos com o cérebro refogado em ácidos, fumos e esoterismos….”

©mendes 2012 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia 31.08.2012

Crônica “O que falta” – 31.08.2012

Ilustração para a crônica de Thaís de Ferrand

“Hoje, olhava a cena de uma menina que não parava de chorar ao lado de uma mãe igualmente angustiada pela frustração de não saber o que fazer. E foi inevitável não observar. Poucas coisas na vida dão tanta sensação de fim de mundo quanto o choro de uma criança. Seu rosto era uma mistura de tonalidades que iam de do roxo ao vermelho, de tanto fazer esforço. Os punhos, cerrados, batendo no banco. Uma roupa bonita, de passeio. E entre soluços e histerias, sem mais cartas na manga, a mãe se levantou e exclamou em direção à pequena: – Mas o que te falta, minha filha?…”

©mendes 2012 entre em contato
publicado no jornal Notícias do Dia 31.08.2012